standard-title História

História

Os Fenianos

O Clube Fenianos Portuenses nasceu a 25 de Março de 1904 primeiramente na Praça da Batalha passando depois em 1935 para a sua localização actual. ɉ uma associação cultural e recreativa sem fins lucrativos, com estatuto de utilidade púšblica. O mesmo encontra-se no n.º  28 entre a rua Dr. Ricardo Jorge e a Rua Clube Fenianos, início da Avenida dos Aliados, ao lado da Câmara Municipal do Porto.

Desde o seu nascimento sempre ficou conhecido pelo corso carnavalesco que oferecia à€ cidade do Porto, estendendo depois a sua fama às acções de solidariedade e filantropia ao acolher várias associaçõ•es na sua sede social entre muitas a Sociedade Humanitária do Porto ou o Gré‰mio PortuguêŠs de Fotografia.

À data e, segundo o úšltimo relató“rio de contas e actividades de 2013, o Clube Fenianos Portuenses tem 495 Associados.

O clube alé‰m do estatuto de utilidade pública; foi reconhecido como comendador da ordem militar de cristo pelos serviç‡os prestados nos seus 111 anos de existêŠncia e com a medalha de ouro da cidade, jၠque o seu lema é‰ “Pelo Porto”.

Como jၠexposto em diversas publicações, a palavra fenianos estၠde facto relacionada com a cé‰lebre associação revolucionária irlandesa; formada em 1958 com a finalidade de se opor ao domínio da Inglaterra sobre a Irlanda. Ainda assim não foi esta questãƒo política que esteve na origem do nome do nosso clube, pelo menos de modo directo. Um conjunto de quatro dos fundadores por volta de 1903, cidadãƒos portuenses e futuros fenianos, procuraram obter os conhecimentos necessários para a organizaçãƒo de um corso carnavalesco com a exuberâ‚ncia do carioca e a beleza esté‰tica do de Veneza, tendo realizado uma viagem ao Brasil para esse efeito. A escolha do nome advém do facto de a maioria das colectividades ligadas à€ organizaçãƒo de desfiles de Carnaval ter no seu nome a designação “fenianos”.

A partir desta colaboraçãƒo nasce cerca de um ano depois o Clube Carnavalesco Fenianos Portuenses, mais tarde Clube Fenianos Portuenses. O objectivo principal era devolver à€ cidade um carnaval à€ altura da sua sensibilidade artística. Como nota de curiosidade o soalho do nosso salãƒo nobre  també‰m traz consigo o “efeito brasil” jၠque todo ele é de pau-cetim de tom claro e macacaubá.